Porsche - “Esse será meu carro”

“Esse será meu carro”

[+]

Alegria antecipada
Erling Henningstad e seu filho, Nils-Henrik (à dir.), admiram o modelo do Taycan.

O norueguês Erling Henningstad é um dos mais de 20.000 interessados, em todo o mundo, em adquirir o Porsche Taycan. Como alguém pode querer comprar um carro sobre o qual não sabe praticamente nada – exceto que é um Porsche?

Um vento morno de verão conduz o ruído do tráfego na autoestrada E6 para Skedsmokorset. Quem viaja em direção ao sul chega em Oslo depois de 25 quilômetros. Quem segue para o norte, chega ao Cabo Norte depois de aproximadamente 2.200 quilômetros. Erling Henningstad, 57 anos de idade, camisa xadrez azul e barba aparada com precisão, aparece na varanda de sua casa e pisca os olhos com a luz do sol. No pátio de cascalho da casa de campo de 150 anos, cujas paredes de madeira brilham em um branco radiante como se tivessem terminado de ser pintadas meia hora atrás, ergue-se um mastro onde tremula a bandeira norueguesa com suas cores vermelho, branco e azul. Ao lado está parado um Tesla Model S que, em breve, será substituído – por um Porsche Taycan. Curioso, o engenheiro de software se aproxima de uma discreta maleta de alumínio. Ele abre a maleta, olha para seu interior, retira de dentro dela, cuidadosamente, um carro branco e o observa à luz do sol. É uma miniatura na escala 1:10 de seu futuro carro esportivo. Henningstad observa a réplica sob todos os ângulos. Seu olhar persiste constantemente nos detalhes. Ele sorri. A alegria antecipada por seu primeiro Porsche está estampada em seu rosto.

[+]

Possuir um Porsche sempre foi um sonho de Henningstad. Há 30 anos ele quase teria conseguido realizá-lo. Na época, ele queria comprar um Porsche 911. Mas havia a família, o primeiro filho e a necessidade de muito espaço no carro para acomodar o carrinho de bebê e a bagagem. Por fim, Henningstad optou por outro carro, mas continuou sonhando com o Porsche. Por muito tempo. Até que viu pela primeira vez o estudo do carro-conceito “Mission E” na página da internet de uma revista automotiva norueguesa. “Aí imediatamente tudo fez sentido”, ele recorda. O carro-conceito virou Taycan, e assim, desde abril do ano passado, é possível a interessados noruegueses reservá-lo para compra. Desde então, só do país escandinavo a Porsche já recebeu mais de 2.700 adiantamentos de pagamento para a compra do carro. Um dos primeiros foi de Henningstad: “Esse será meu carro.”

[+]

A combinação de carro elétrico e Porsche era o que ele estava esperando: “Sou um motorista apaixonado. E fã do motor elétrico.” Mas é preciso acrescentar que não foi assim desde o início, pois o pioneiro na família Henningstad não foi o pai, mas seu filho, Nils-Henrik. Seu primeiro carro: um veículo elétrico em um tom de cor verde-sapo produzido por um fabricante dinamarquês chamado Kewet. Velocidade máxima de 80 km/h, custos operacionais agradavelmente baixos.

O pai Erling avaliou bem as vantagens do pequeno carro, mas não tinha apego por ele. Seu coração batia forte pelo automobilismo. Antigamente ele frequentava regularmente as pistas de corrida – só por prazer. Da sua casa até o Rudskogen Motorsenter, o mais antigo circuito de asfalto da Noruega, leva-se pouco menos de uma hora e meia. Umas voltas rápidas na linha ideal para compensar o trabalho de programador. Há cerca de 25 anos, Henningstad desenvolveu um software de gestão de informações para a indústria de gás e petróleo, que hoje é utilizado nos mais diferentes ramos da indústria. Ele também foi usado na construção da nova Ópera de Oslo.

[+]

Imponência norueguesa
em breve, o Taycan será visto nas ruas de Oslo e nas estradas dos arredores.

[+]

Precursora
na Noruega, a mobilidade elétrica é subsidiada pelo governo há anos.

A Noruega está promovendo a eletromobilidade como nenhum outro país no mundo. Desde 2012, com a compra de um carro elétrico o proprietário fica isento tanto do imposto de importação como do IVA de 25%, ambos graduados de acordo com as emissões de CO₂. Motoristas de veículos elétricos na Noruega pagam um imposto sobre veículos reduzido e não pagam pedágio nem taxas de estacionamento. Além disso, eles podem utilizar as pistas especiais para ônibus e táxis. O resultado é impressionante: em março de 2019, na Noruega foram registrados pela primeira vez mais carros com motor elétrico do que com motor a gasolina ou a diesel. Assolado pelo sucesso, o Estado pisou no freio. Hoje não há mais corrente de carga gratuita em Oslo. No entanto, subsídios públicos convencem pessoas como Erling Henningstad. Primeiro o plano era comprar dois automóveis: um elétrico para a ida diária ao escritório, um segundo com motor de combustão para chegar sem interrupção à sua cabana nas montanhas de Jotunheimen, a 300 quilômetros de distância.

Até que ele viu o Tesla Model S. A partir de então ele passou a só dirigir carros elétricos. Tanto para seu escritório em Oslo, como para ir às montanhas fazer trilha ou esquiar. “Funcionou sem problemas”, ele diz, principalmente por causa da primeira estação de carga rápida da Noruega situada na metade do caminho, em Lillehammer. Henningstad, sua esposa Elin Lauvstad, a filha Hannah e o filho Nils-Henrik costumam fazer ali uma pausa para o almoço. Depois seguem caminho com a bateria recarregada. Só uma vez ele teve “Rekkeviddeangst”, medo de não chegar; ou seja, a péssima sensação de ter que ficar parado na estrada por falta de carga na bateria. Na Noruega, a palavra foi classificada em segundo lugar como “a palavra do ano” em 2013. Henningstad lembra: “Estávamos voltando das montanhas. Em si, a bateria ainda tinha carga suficiente.” Mas aqui, “em si” significa: se tudo corresse como sempre. Mas não foi assim. Fazia 20 graus abaixo de zero. Isso gastou energia e alcance da bateria.

[+]

Rapidamente ficou claro que a carga restante não seria suficiente para chegar ao destino, e assim o Tesla rodou até um posto de gasolina com conexão de energia normal. “Só chegamos em casa depois da meia-noite”, conta Henningstad. Hoje ele ri do acontecido. “Mas na época não foi nada engraçado, ficar parado naquele frio gélido em um posto de gasolina vazio, esperando horas a fio que pingasse energia suficiente nas células da bateria.”

Isso nunca mais aconteceu com ele. De qualquer modo, o medo de não chegar se dissipa com cada nova estação de carregamento. No fim do ano passado havia 10.711 postos públicos de recarga elétrica na Noruega – para um número atual de cerca de 220.000 veículos elétricos. Ninguém está preocupado se a infraestrutura dá conta do sucesso do carro elétrico. A maioria das casas na Noruega é aquecida a eletricidade. Consequentemente, a rede elétrica é robusta e fartamente dimensionada. Através da modernização e melhor isolamento, as casas também necessitam cada vez menos de energia, e assim há capacidade suficiente para carros elétricos. E, por último: praticamente toda a energia elétrica da Noruega é gerada a partir de fontes renováveis e, portanto, livre de CO₂. Quase 96% dela é proveniente de hidrelétricas.

[+]

Normalidade
hoje, a mobilidade elétrica é um aspecto permanente na cidade de Oslo.

[+]

“Com um motor elétrico você conduz, pelo menos a longo prazo, com menos poluição do que com qualquer outro tipo de motor”, afirma Henningstad. “Especialmente na cidade ou nos arredores densamente povoados de Oslo é importante que os carros emitam tão poucos poluentes e produzam tão pouco barulho quanto possível.” O fato disso agora ser possível com um Porsche é, para ele, “fantástico!”. Além disso, ainda há a confiança na marca. As vitórias em corridas. O design. Os júbilos antecipados da imprensa. “E o fato de os alemães saberem como construir bons carros.”

Henningstad ainda não definiu o equipamento final do seu Taycan. Provavelmente ele será branco, como o modelo na escala 1:10. Mas isso, diz ele, é secundário. “O que eu espero do Porsche é um manuseio melhor, um desempenho mais confiável e uma qualidade superior.”

Para a primeira viagem com o Taycan, Henningstad já escolheu uma pequena estrada sinuosa perto de sua propriedade. A lista de músicas que vai ouvir também: Beatles e Dire Straits. E então ele realmente vai dirigir seu Porsche próprio pela primeira vez. Henningstad posiciona as mãos como se segurasse um volante. Seu sonho está prestes a se realizar.

Texto Sven Freese
Fotos Matthias Haslauer, Heiko Simayer

Três perguntas a: Thomas May, diretor Região Europa do Norte, Porsche AG

Senhor May, que papel a Noruega tem como mercado para a Porsche?
Este ano vamos vender 750 carros na Noruega, e em 2020, graças ao Taycan, esse número irá provavelmente triplicar.

Na Noruega, interessados podem reservar o Porsche Taycan desde abril de 2018. Qual é o resultado?
Esse programa foi lançado pela primeira vez na Noruega. O interesse foi tão grande, que resolvemos ampliá-lo mundialmente para todos os mercados do Taycan.

Que tipo de cliente a Porsche alcança com o Taycan na Noruega?
Com o Taycan conquistamos, acima de tudo, clientes novos na Noruega: mais de 70% dos interessados na compra ainda não são nossos clientes.

Simplesmente recarregar

[+]

Não chegar no destino porque a bateria está vazia – esse é o medo dos céticos com relação ao carro elétrico. Quais soluções a Porsche oferece?

Ionity
Uma ampla rede de estações de recarga de alto desempenho – é nisto que a Ionity, uma joint venture da BMW, Daimler, Ford e o Grupo Volkswagen com a Porsche e a Audi, está trabalhando. Até o final de 2020 deverá ser instalado um parque de carregamento da Ionity com estações de recarga nos principais eixos de tráfego da Europa, em média a cada 120 quilômetros.

CCS
Na Europa e nos EUA, o sistema Combined Charging System (CCS) é líder. Atualmente, da Finlândia até a Espanha há cerca de 7.000 locais de carregamento CCS. O Porsche Taycan utiliza este padrão, que foi acordado entre vários fabricantes de automóveis. No Japão e na China a situação é diferente. Nesses países a Porsche oferece o CHAdeMO e o GB/T, que são padrões.

Recarga em casa
Proprietários do Taycan podem carregar seu esportivo em casa com corrente alternada (AC) de até 11 kW. Segundo estimativas da Porsche isso representa em torno de 80% dos usuários. O Charging Pre-Check e o Home Check é que vão responder se isso funciona. Se solicitado, especialistas dos Centros Porsche podem aconselhar na escolha dos equipamentos de recarga mais adequados, que podem ser para tomadas domésticas ou, se disponível, para a rede de 380 volts.

Recarga em trânsito
No melhor cenário, em torno de 22,5 minutos para alcançar até 80% da capacidade de carga quando se está em trânsito – isto é possível graças às estações de recarga de 800 volts com até 350 kW de potência. Em pouco mais de cinco minutos flui energia suficiente para cerca de 100 quilômetros na bateria de íon-lítio (de acordo com a WLTP). A Porsche Engineering desenvolveu estações de carga inteligentes e delgadas, que 0se tornarão a marca registrada dos parques de recarga de alta potência da Porsche.

Porsche Charging Service
O Porsche Charging Service procura estações de recarga adequadas e liquida o faturamento através de dados de pagamento armazenados em uma central. O respectivo aplicativo gratuito e o sistema de navegação Porsche levam o cliente à estação de carga selecionada. Para o lançamento no mercado, a plataforma possui em torno de 100.000 pontos de carregamento em doze países.

Charging Planner*
O Porsche Charging Planner planeja itinerários incluindo paradas para recarga. O sistema de navegação calcula a rota mais inteligente com informações de trânsito em tempo real. A rota é ajustada continuamente para que estações de recarga possam ser alcançadas com segurança. O Charging Planner também dispõe da potência das estações de recarga e calcula o tempo para a faixa ideal até 80% de capacidade da bateria. Para a potência máxima de carregamento, o sistema controla o resfriamento ou aquecimento da bateria Performance Plus de 93 kWh em tempo hábil antes da parada para recarga. Assim, todas as células estão bem preparadas para o processo de recarga. O Charging Planner também está integrado no Connect App da Porsche.
* Disponível para o lançamento na Europa e nos EUA.

Recarga no Centro Porsche
Em todo o mundo, 600 revendedores deverão ser equipados com as novas estações de recarga DC de alta potência da Porsche e instalações de carregamento AC. Durante a recarga, os viajantes podem aproveitar as novas ofertas de serviços da Porsche, como salas de reunião, áreas de co-working, lounges, restaurantes e espaços para crianças.

[+]